30 de mai. de 2012

A MERETRIZ



Vítima presa de cruel destino,
Meiga e formosa, muito moça ainda,
Tem um sorriso de criança linda
E de u’a mártir todo o desatino.

Quanto almejou, por certo, a pobrezinha,
Fazendo planos para ter um lar,
Onde os filhinhos viessem lhe beijar
E ela com eles orasse à tardinha.

Quem foi que maculou tal formosura
Atirando aos vaivéns da desventura
Tanta esperança que em seu peito esteve?

Hoje em seu rosto só sorriso existe,
Mas quando está sozinha e muito triste
Chora, escondida, o lar que nunca teve...

8 de mai. de 2012

MÃEZINHA


Quando ela passa empurrando
o carrinho de seu filho,
sem querer me maravilho
e sigo, com pés de barro,
no destino desse carro...

Ela é jovem e bonita,
pouco mais que uma criança,
entretanto sempre alcança,
no gesto de todo dia,
profunda filosofia.

Essa mãezinha que passa
na caminhada perfeita
minha estrada encanta e enfeita,
e eu volto a me ver pequeno
e deito o melhor carinho
lá dentro do seu carrinho.   

VERSOS A UMA MÃE



Mãe! Tu és mãe! És a mais linda flor
De quantas flores Deus plantou no mundo!
Tens no teu bom coração o dom profundo
De por no mar da vida um mar de amor.

Em toda angústia que o viver espelha
O teu carinho a redenção derrama
E o mundo todo te procura e chama,
Pois ao de Deus teu nome se assemelha...

Que glória em ter a ti tem o teu filho!
És qual estrela fulgurante e guia
A lhe mostrar a salvação e a luz,

Pois toda mãe a conduzir seu filho
Mais parece a Santíssima Maria
Velando num presépio o seu Jesus...

Minha mãe Amélia ...





OFERENDA PARA MAMÃE



Para a senhora,
que tudo mereceu
- e que merece –
nada tenho de meu,
a não ser a prece
que nasce em agonia
da minha poesia...

Mas essa prece é sua,
pequena deusa,
para a senhora
que tudo mereceria
e que merece...

Essa prece,
essa poesia,
essa agonia
que não arrefece,
eu lhe ofereço, querida!

Na minha prece poética,
a poesia da prece!